janeiro 28, 2008

Marwan

Marvão dos meus encantos. Vou lá passar (raros) fins-de-semana há quatro anos e parece que sou de lá, aquela terra puxa-me. O Alentejo faz isto conosco, tanto o da planície como o das colinas. Assumo que não tenho costela alentejana, com grande desgosto meu (gostava de dizer que a minha Mãe era de Arraiolos, mas não era nada, só viveu lá em miúda...), mas devia ter. Devia ter. Aquela terra, além do meu querido Ribatejo, é a minha terra. Não sei como, mas vou ter que desencantar um avô de lá...

8 comentários:

Luis disse...

ok, ok, eu posso adoptar-te. Manda lá a cédula e o cartão das vacinas.
:)
Adorámos ter-te cá.

Alf disse...

Com o devido respeito por Marvão - que é lindo - o meu coração mora em Castelo de Vide.

Por lá foram passadas boa parte das férias da minha infância e adolescência. Noites inteiras ao relento a contar estrelas como só há no céu do Alentejo.

E salivo quando penso no Sever...

Ah, que maravilha!

João disse...

Não conheço, fiquei quase a conhecer, e estou mortinho para ir lá, terra bonita.
Mas o norte também têm os seus encantos ehehehehe

Fatyly disse...

É de facto lindissimo mas para mim a mais bela das belas é o Redondo:)

Mad disse...

Luís,
Tu guarda-me o lote para quando eu for rica e velhinha, ouviste?

Alf
É de morrer de lindo, também. Mas eu gosto de terras mais pequenas.

João,
O norte é muito frio para mim.

Fatyly,
O Redondo nunca fui, mas fica agendado.

Capitão-Mor disse...

Por acaso não me queres arranjar um avô em Ponte de Lima? De preferência com um daqueles solares fantásticos com brasão e tudo! :)
Uns cavalos na estrebaria também são bem-vindos...

Luis disse...

Isto é assim, o meu avô paterno era de Ponte de Lima, mas depois foi para Melgaço. Casa no Minho ainda empresto, agora o brazão só se for de aluguer :)

tcl disse...

também me passo com o alentejo, mas prefiro mais abaixo, onde a planície ondula por entre as searas