janeiro 04, 2009

Para começar o ano em beleza


Foi ao relento, a olhar para as estrelas - conseguem imaginar quantos milhões se vêem num sítio destes?... -, e acompanhados de bom champagne, que passámos a meia-noite. Por milagre, não estava frio, mas não me parece que isso nos tivesse dissuadido. A chuva talvez, mas só apareceu mais tarde. Foram uns dias em cheio. Em cheio de comida e bebida, de ar puro, de lareira e edredons, de passeios de barco, de paisagens agrestes e lindas, de sorrisos largos dados por bochechas coradas, de churrascadas à chuva, de petiscos, de passeios pelos montes com os cães, de boas conversas, de almoços que se confundiam com jantares e, sobretudo, de óptima companhia.
.

13 comentários:

Terpsichore lusitana combatente disse...

Feliz Ano Novo sortalhuda. Deve ser lindo.
Quanto às estrelas, conheço a sensação, mas não são milhões que se vêem.
São muito menos, embora eu também não acredite na ciência. Mas segundo a ciência, se quiseres acreditar nela, e segundo o impecável professor Guilherme Almeida, verás quando muito 2000 estrelas.

Esquisito não é?
Mas caramba 2000 estrelas, talvez a maioria delas milhares de vezes o tamanho do Sol (o Sol é estrela pequenina) - já é muito esplendor...:)

Só agora descobri o blog dos cozinhados. :)

Terpsichore lusitana combatente disse...

Ah, eu vou mudar o meu nome nos blogs.... vamos a ver. Para outro mais apropriado. Agora até estava convencida que já mudara...
Desejos de tudo de bom.

Fatyly disse...

E pelo que escreves foi mesmo em beleza na natureza:)
Há que aproveitar as oportunidades todinhassssss:)

Beijocas e bom ano para ti e todos os teus

Gleidston dias disse...

A sensaçao que fica é que foi mesmo em grande,o significado da vida é esse mesmo,os momentos que elas nos proporciona.

parabens pelo espaço,aconchegante.

desejo a voce um excelente 2009!

big abraço.

João Paulo Cardoso disse...

Só posso desejar que todos os dias/noites sejam assim para ti em 2009.

Beijos.

Mad disse...

Terps,
Não há como a ciência (e tu!) para nos remeter à nossa pequenez, não é?
Quanto ao teu nome, é grande que se farta, mas é inconfundível :)
Bjs e bom ano.

Fatyly,
Atenta como sempre.
Bom ano para ti tb.
Bjs.

Gleidston,
Bem-vindo e obrigada pelos elogios.
Bom ano!

JP,
E seria tão bom se isso acontecesse.
Bjs.

Terpsichore lusitana combatente disse...

Minha Querida Mad
Credo! Espere que não. Que a ciência não nos reduza à nossa pequenez, mas pelo contrário...

Isso, por decerto, dependerá da nossa interpretação dela.

Quanto a mim, Mad, parece o teu comentário indicar também um grande problema de interpretação, ou não...???

Às vezes, quando há certos equívocos, quando talvez influenciados por outros equívocos ou outras más interpretações, nos deixamos a nós cair também nos mesmos equívocos... ou não.

Não sei. Já és grandinha. Relê. Não releias. Fala. Não fales. Faz como quiseres.

A mim, o teu comentário, aquilo de que falas, é-me estranho - tão estranho que nem o percebo.

Visitei o teu blogue, e encontrei o teu postal sobre a tua passagem de ano, que a mim me parece a melhor que se pode ter. Para mim, poder contemplar longamente a paisagem celeste é o cúmulo da felicidade. Infelizmente, ainda não chegou o meu tempo de poder desfrutar dela. E, quando alguém acrescenta seja o que for ao conhecimento que tenho sobre as nossas irmãs estrelas, fico hilariante.

Nada há que possam dizer assim, partilhando paixões e interesses, que me possa fazer sentir pequena!!!

O que me faz sentir pequena, é quando alguém não partilha aquilo que sabe.

A mim, no meu blogue são todos bem vindo se quiserem partilhar coisas que sabem e conhecem, experiências vividas, sobretudo.

Sobre grandes e pequenos não percebo nada.

Nessas coisas, ou noutras relacionadas - como talvez, coisas que te venham aos ouvidos, difamações, intrigas na net, más-línguas, - ou outras formas que a inveja toma, eu sei lá.

Em tudo isso. nada posso ajudar. Sou uma perfeita azelha e analfabeta. Lamento.

E isto, com toda a admiração por quem tem resposta certa e pronta para tais casos.

Eu não tenho...

fugidia disse...

Então um excelente ano novo, cheio de dias em cheio!
:-D

Mad disse...

Terps,

Eu é que fui mal interpretada, mas a culpa foi inteiramente minha, reconheço. Só quis dizer que me senti pequena diante do universo infinito que vi. Mais nada. Não é assim tão mau sentirmo-nos pequenos, pelo contrário. Vai ao encontro daquilo que tu disseste sobre aprender e partilhar informação. Claro.

Quanto a "coisas que te venham aos ouvidos, difamações, intrigas na net, más-línguas, - ou outras formas que a inveja toma", não sei do que falas. Mesmo. Nem quero saber, aliás.

Bjs e bom ano (outra vez; reparaste da primeira?). E és sempre bem-vinda.


Fugidia,
Igualmente!
Bom ano!

santini disse...

tenho-te lido á imenso tempo!!!gosto imenso do blog!!
jokas

Mad disse...

Santini, (uau!, a minha gelateria preferida de todo o sempre!)

Bem-vindo! E obrigada pelos elogios.

Mad disse...

*ou bem-vinda, parece-me mais o caso :)

santini disse...

Bem vindo!!
:))))
Paulo