outubro 31, 2007

We are family...

...I’ve got all my sisters and me!

Acabei de ver a Família Superstar na SIC Internacional (não se atrevam a rir!, já me chega o Diogo). Vida de emigrante, já se sabe... Haverá alguma coisa mais dolorosa do que ver a Bábá (ainda casada, sabe deus porquê!, com um ex-gay-ministro da Cultura? – aliás, pensando bem, até é fácil de explicar), dizer Nothing Hill e dizer barbaridades (ah-ahá!, ainda dizem que a língua portuguesa é traiçoeira) como “pobrema”, sem sequer ter a desculpa que é brasileira?

Já para não falar de que vi a família não-sei-das-quantas (as duas mulatas, uma loira e outra que acha que é a encarnação da Whitney Houston) de coração partido a fingir que choravam baba e ranho, enquanto disfarçadamente nos chamavam a todos de filhos da p*** para baixo, quando foram expulsas do “palácio”, depois da miúda (a tal que tem a mania que é a Whitney) desafinar aí 85% da música? E, a propósito, qual “palácio”? Conhecem algum “palácio” em Portugal com telhados de chalet? Ilustrem-me.

E que jeito que a Bábá tem para apresentar aquilo! Muitos dirão que deixar a Bábá apresentar programas sobre livros é como entregar a gestão de uma creche ao Bibi. Por um lado terão razão, por outro nem por isso. Pode ser ridículo mas com um pouco de sentido de humor tudo se torna perfeitamente aceitável. Deixem lá a rapariga sentir-se intelectual! É uma caridade que se lhe faz. Podia dar-lhe para bem pior. Imaginem que se dedicava à política, por exemplo!

8 comentários:

Capitão-Mor disse...

Bom, seja como for esta mulher causou-me muitas insónias na vida pré-adulta! Eh,eh,eh

manuel teixeira disse...

Eh pá ...
Veneno de Mulher...

Fatyly disse...

Não vi esse "pograma":) mas de facto a Bárbara Guimarães é uma mulher lindissima, mas no da literatura por vezes patina e nem sequer tem jeito para dialogar.

Mas deixa-me que te diga e não sei se passa na RTP Internacional, o Marcelo Rebelo de Sousa também apresenta muitos livros, resmas e resmas e 99,9% fica-se pela sinopse. Isto dá muito dinheiro para além do livro que é oferecido.

Menina é a Cooooollllltura que temos:))))

Anónimo disse...

Se fosse no Brasil, já tinha saído na Playboy, de óculos e com um livro nas mãos. LOOOOOL!

cris disse...

mad , nem calculas o que já me ri com este teu post.
Adorei a cena do Ex-ministro gay (rssssss....). Nem te passa as figurinhas que aquele homem fazia a comer (hughhhhhhhhhhhh). Mas diz lá se não estão tão bem um para o outro?
Que julgas? Quem o penteia é ela, já que lhe come as papas na cabeça (que ele é canitito)
Bom, não sejamos más línguas, que aquele "palácio" que de palácio não tem nenhum, mas enfim, está muito in (rssss) e eles sentem-se tão felizes!
São the true family, não são?

Pobrezitos! Bastou ir para o ar o programa dos Gato Fedorento para eles não passarem do medianismo no nvel de audiências.
Também, com aqueles anjinhos que devem perceber tanto de música como eu de lagares de azeite!

E não faltam lá os párias costumeiros (a Maia, aquele gayzola que anda sempre com ela, não me lembro agora o nome e mais uns tantos que eles vão filmando.)
Fez-te rir, fez-te escrever este post e puseste-me super bem disposta.
Não sei se na TV Internacional tb passam outra aberração de programa (Casamento de sonho). Não percas por nada, um que seja, se te quiseres matar a rir. É o maior degredo, acredita!

Um beijito e bigada por este "cadinho".

Beijo,

Cris

JP disse...

Também não simpatizo com a Babá e o seu pseudo-intelectualismo.

Mas... o que é isso do ex-ministro gay?
Não me digam que o homem é um Nelo e eu não sabia de nada!!

Mad disse...

Pois eu vi-o com estes olhos que a terra há-de comer várias vezes numa famosa casa nocturna de Lisboa! E não me digam que "só ia lá ver"!

rv disse...

Prima, adorei a famosa "casa nocturna"... Não sei, é uma expressão gira, sei lá.
E é engraçado como tu também encanitaste com o "palácio". A qualquer hora, se passo pela SIC, lá está qq coisa do género "não deixe de ver mais logo o que se passa n"o palácio". Por aqui, onde já há a mania dos doutores, qq dia começam começam a chamar"coronel": um carro grande é uma limousine, ou "lambusine", como já ouvi, e uma casa grande é seeempre uma mansão... Desta vez, a foleirice televisiva enche a boca a falar no palácio. Já viram como não ficarão depois os desgraçados que lá estão? Frustradíssimos, porque as suas vidinhas tristes não dão nem para ter uma "vivenda" no Seixal! Enfim, neste país está cada vez pior e fomenta-se como nunca a pequenez...
Bjs
Rosarinho