agosto 13, 2007

Os seus dias

Os seus dias são apenas uma sucessão de amanhã saberei, ou para o mês que vem isto vai-se resolver. Parece que nada do que fez nos últimos tempos contribuiu de algum modo para os próximos 20 anos da sua vida. Dá a impressão de que o decorrer do seu futuro está nas mãos de algum poder superior – de quem não admitirá a existência nunca – mas que parece controlar a sua vida como uma corrente inexorável que a conduz a um porto não sonhado e muito menos desejado, apesar de por vezes demais reconhecido em pesadelos.

O que é isto? Tem saudades de coisas ridículas, de que nunca tinha tomado conhecimento sequer da existência, quanto mais da importância. O cheiro da terra molhada no Outono e do ar poluído da cidade no Inverno, o barulho do mar no Levante e do trânsito de Lisboa à hora de ponta, o silêncio da Foz nas noites de semana. A frenética correria das pessoas voltando a casa depois de um dia de trabalho, a pachorrice dos alentejanos no Verão, a beleza das noites estreladas do seu Ribatejo e a sofreguidão de contacto humano dos que invadem o Bairro Alto nas sextas-feiras de Agosto.

De tudo isto sente falta ao mesmo tempo, de tudo isto tem saudades, umas saudades enormes, vorazes, que dão a sensação de a consumir como uma droga.

4 comentários:

ana vidal disse...

Então, miúda, também tens "dias assim"...
Mas passam, claro que passam, e depois vêm outros "assado". Até ao próximo "assim"...

beijinhos
m'ana

rv disse...

Ai, manas, então, o que é que se passa? Não sei o que faça.
Agora é esta!
É isso, prima, amanhã é outro dia! e vais ver que não é "assim". Se Deus quizer, e tu também, vai ser um óptimo "assado".

Beijos para ti e para o primo Cachucho.
Adeus, até ao meu regresso.

Vou de - merecidíssimas - férias!

Rosarinho

Mad disse...

Querida famelga:

Para mim ainda é 14. E, pois, por aqui há dias "assim". Aliás, uma porrada deles! Mas isso já foi há que tempos, eu escrevo em diferido.

Primex, descobre onde está a Maddie: vais ficar rica!
- "Sacrilégio!!!" - diz toda a gente.
- P'amor de Deus!!! - digo eu.

angela disse...

não te atrevas a deixar de acreditar que aqui estás por alguma razão especial...é que ela não tarda!
beijinhos de saudades