maio 29, 2007

Reunião de família


(Tarsila do Amaral - uma das minhas pintoras brasileiras favoritas)
.
Hoje há reunião de irmãos, aquelas coisas chatas que têm que se fazer, quer queiramos quer não. A vida continua, por incrível que pareça, e há coisas que têm de ser tratadas - e depressa, porque eu vou-me embora dia 5.
.
Estamos todos aqui em casa, falta apenas a minha irmã mais velha, que deve estar a chegar. Eu aproveitei para vir ao blog, também não tenho mesmo mais nada que fazer.
.
Vamos falar de dinheiro, tomar decisões, tratar de papelada e burocracia. E há pressa, porque eu vou-me embora e só volto daqui a um ano. Vamos discutir, se calhar, porque não temos necessariamente opiniões iguais àcerca de vários assuntos. Mas tudo se há de resolver. Tenho orgulho no núcleo duro da minha família mais próxima e sei que vamos fazer os possíveis, como fizemos até agora - mesmo com alguns sapos engolidos***... - para não brigar.
.
Oiço histórias a toda a hora de gente que se comporta como uma família normal até à hora da herança... e depois parece que se querem matar uns aos outros por merdinhas - normalmente merdinhas valiosas, porque se não valer nada, ninguém briga. Nós não vamos ser assim, pois não? Já passámos por uma prova (o meu Pai morreu há vinte anos) e ninguém brigou, mas alguns de nós eram tão miúdos. Agora já somos todos "grandes" e todas temos muito pelo na venta. Alguns mais que outros (nós, mulheres, somos muito piores, o meu irmão é um santo).
.
Ai, não era nada disto que eu queria escrever. Paciência. Não estou muito bem disposta. Apetecia-me era pegar nas manas e ir fazer uma mariscada ao Ramiro...
.
*** estou a brincar

5 comentários:

FL disse...

Jane:
Eu costumo dizer que o meu Pai não me deixou nada, mas deixou-me educação (além dos meus quadros lindos!!!!). Tudo se há-de resolver, embora eu ache que vcs estavam todos muito melhor no Ramiro (comigo de penetra).
Só voltas daqui a um ano???!!!! Vou fazer um peteiro para te ir visitar à selva.
Bejufas

ana vidal disse...

Também preferia estar no Ramiro...
Mas acho que nos vamos safar sem mortos nem feridos. Como diz a Flora (olá Flora!), a principal herança que tivemos foi a educação. O resto é tudo "perecíveis", em linguagem de supermercado. Apesar de estares completamente enganada: infelizmente, tanto se briga por fortunas colossais como por merdinhas. É tudo uma questão de perspectiva.
O Ramiro não vai fechar para já, com certeza, e o que recebemos ainda há-de dar para lá ir um dia destes. Todos juntos.
Bjs

FL disse...

Olá Ana:)
Bom saber que há gente sã! E obrigado pelo convite. Fui convidada, não fui? Mau... querem ver que já me estiquei outra vez?!!!
Beijo

ana vidal disse...

Claro que sim, Flora! Se não der para a lagosta, há-de dar para o tremoço pelo menos...
bjs

FL disse...

Ana:
E o meu ainda dá para as jolas!!!
Beijos