maio 28, 2007

A bimba, o dótor e a caricatura

.
Aviso importante:

Este blog vai ser assumidamente uma carta de amor à minha família e ao meu país e, como podem calcular, vai ser uma lamechice pegada. Quem achar que não tem pachorra ou estômago para tanto, ponha-se a mexer rapidamente, pois consta que eu quando estou pr'aí virada até sou capaz de fazer chorar o Valentim Loureiro...

Mas não vou começar hoje. Hoje apetece-me rir. Mas rir de uma maneira saudosista, rir das histórias engraçadas que a minha família enorme e maluca produziu (e continua a produzir) ao longo dos anos.

Por exemplo, as novas piadas da Rosa. A Rosa é uma instituição. É empregada da minha irmã mais velha, mas entrou na família, em casa das minha tias-avós, quando tinha 16 anos, portanto há quase 60 anos. Ela tem aí uns 75. Quando a última das minhas tias-avós (todas solteironas) morreu, veio para minha casa e só saiu quando a minha irmã se casou, aí há uns 30 anos. A Rosa é a melhor cozinheira do mundo, e sempre foi muito bonita, loira, de olhos azuis e muito gorda, como convém a uma boa cozinheira. Apesar de ser esperta que nem um alho, é quase analfabeta e diz disparates uns atrás dos outros, a maioria porque sabe que nós achamos um piadão.

O último, digno de almanaque, foi sobre o curso que os meus sobrinhos estão a tirar. O mais velho está a acabar veterinária e é o 'mê dótor', a do meio está a tirar design, que a Rosa, obviamente, não faz a menor ideia o que é e diz que ela está a aprender a tirar umas fotografias muito jeitosas, e a outra está a tirar 'caricatura', ou seja, arquitectura.

Entretanto a minha irmã comprou uma Bimby - aquelas máquinas de cozinha que fazem tudo sozinhas. A Rosa, que toda a vida fez tudo à mão e acha que os electrodomésticos são invenções do Diabo, chama-lhe a 'bimba' e detesta-a.

É uma querida, a Rosinha. No dia em que eu aterrei do Brasil, tinha o meu prato preferido (favas com chouriço), acabadinho de fazer, logo às 8 da manhã, para o caso de eu vir com fome. E também um 'chico zé', digo, um cheesecake.

E é só, por hoje. Passem bem.

.

6 comentários:

FL disse...

Morena:
O que ficava aí bem era o youtube do Favas com Chouriço do mítico José Cid:)

Beijos

João Paulo Cardoso disse...

Madalena, primeiro que tudo, não ligues à Flora. Ela é louca.

Essa Rosa, parece ela própria uma sobremesa exótica, uma delícia.

Faz parte dos meus sonhos não realizados ter uma cozinheira/governanata/secretária ou um velho mordomo que me trate por "senhor" ou "menino" como na frase:
"O menino João Paulo quer que eu encha a banheira com os sais de banho e chame a Vanessa e a Margarida para brincarem consigo?"

Enfim...
Espero que o blog continue nesta linha, porque está bom de ler.
Já lhe apanhaste o jeito.

Beijos.

FL disse...

Mad:
O JP está aqui está a apanhar! Forte e feio!!!
E pensar que foi através de mim que vocês se "conheceram"....
Além de não ir comentar o meu blog (sim, sou ciumenta e depois?) ainda me chama "louca" e pior... diz para não me ligares!
Ai o que eu detesto que me digam as verdades!!!!

Mad disse...

Flora, assume:
estás c-o-m-p-l-e-t-a-m-e-n-t-e ultrapassada. Tu e o teu blog.
É assim, amiga.
Conforma-te. Ainda tens o ponto cruz.
(eh eh eh)

Mad disse...

JP, onde é nós íamos?
Ah!, na Vanessa e na Margarida, pois claro. Posso sugerir-te que substituas os sais de banho pelo gel? É capaz de ser mais seguro, não? Ou garanto que as ditas cujas nunca mais te entram na banheira. Não há dinheiro que pague!

FL disse...

Garina:
In your dreams!!!!:)
Beijos