abril 06, 2009

News from heaven

Começam a notar-se os pequenos milagres no jardim. Algumas plantas já deram o seu ar da sua graça depois de serem plantadas na terra. Depois de um compasso de espera em que as espreitei todos os dias, deixam ver (finalmente!) os novos rebentos que me provam que gostam de cá estar.

As roseiras foram plantadas há 2 ou 3 semanas e já cresceram quase dois palmos. Não pegaram todas, infelizmente, mas já comprei mais pés.

Uma sardinheira cor-de-rosa cheia de flores novas. Todas as que plantei de estaca (esta já vinha envasada) pegaram, ouviste, Teresa?


Os hibiscos estão cheios de rebentos.


O salgueiro-chorão, plantado de estaca sem raízes, já rebentou. Plantei-o mesmo no meio do jardim.


A romãzeira também rebentou, mas levou tempo.

Um rododendro branco cheio de folhas novas. O outro, cor-de-rosa, está mais preguiçoso.

Gosto de cravos pendurados nas laranjeiras.
.

10 comentários:

Miss Kitty disse...

Também quero um jardim assim! :(((

BJS*

Osga disse...

Gosto das ultimas.

Maria Feliz disse...

Amei! Está lindo, mas tenho de ir ver ao vivo;-)
Já agora, não há buganvilias? :(

Beijo

Joanissima disse...

Vê-se bem que é Primavera (tambem) no teu coração!! : )

Alexandra disse...

Mulher,

Vives no paraíso!

Mad disse...

Miss Kitty,
Calma, tens tempo :)

Osga,
Das laranjeiras, depreendo? Tb eu!

Maria,
Há, mas ainda não têm graça nenhuma. Quando vens?

Joanissima,
:)))

Alexandra,
Nope. Na Parvónia :D

Paulo disse...

Estou a ver que também tens mãos verdes. Não tarda estou aí para ver isso ao vivo.

João Paulo Cardoso disse...

Como se costuma dizer... a Mad(eira) é um jardim.

Beijos.

Fatyly disse...

Também me delicio com o "rebentar" das flores e árvores no quintal da minha filha e hibiscos? que giro...em Angola chamamos Cardeais e era a flor preferida do meu pai:)

Está lindissimo é oxalá que a Lola não dê cabo dos rebentos loll

Pedro disse...

:)É tão bom vê-las crescer... Lindas e viçosas!

E falta um pé de Chá Príncipe, vindo das melhores estufas (se ainda estiver vivo quando regressar... ;) ) e que marcará toda a diferença, claro está!