novembro 30, 2008

Marley & Me



Quando li o livro chorei a rir. Marley, o "pior cão do mundo", agora tem um filme. Vou ver assim que sair. O trailer está aqui.

19 comentários:

Patti disse...

Obrigada Mad. Enviei este post para uns 40 contactos meus!

Mad disse...

Olá, Patti
É de morrer a rir (e de chorar, também...). Recomendo vivamente.

Teresa disse...

Não li o livro, é imperdoável!!!

Bora ver o filme juntas? Vou encher-te o braço de nódoas negras, à conta das cotoveladas de cada vez que aparecer Miami e Fort Lauderdale, ó se vou!!!

Beijo.

Vou já mandar isto ao Vítor.

Teresa disse...

P.S. Fiquei arrepiada com a actual imagem de Kathleen Turner (no nosso querido Friends era o pai do Chandler, lembras-te? LOL).

Mad disse...

T.,

Lembro, (não consigo ouvir "It's raining men" sem me lembrar de Mr. Bing) e também me entristeceu (escrevi, em vez desta, a palavra arrepiou). Mas é assim mesmo. Nas costas dos outros vemos as nossas. Ai como eu estou hoje!

Pensando melhor, ela está linda, natural, velha, o que é natural. E «A VOZ», apesar de achar que ela a usa demais para este género específico de personagens, continua um espanto.

Bj.

Teresa disse...

Sem dúvida!

Ela foi uma das minhas escolhidas no matéria de vozes espantosas. Aqui, ainda não lias a Gota:

http://gotaderantanplan.blogspot.com/2007/03/adenda-e-as-vozes-delas.html

Beijo-

Mad disse...

Mas quem te disse que eu não lia a Gota nessa altura? Mania... pois, acho que não lia. Mas devia ler.

A propósito (ou não tão a propósito, you tell me) e A TUA???

E agora, caros comentadores, amanhem-se!

Miss Kitty disse...

Não li o livro mas agora fiquei bastante curiosa..

BJS**

Diabba disse...

Nunca li, e nem vou ler! (em decidida mode)

Ainda se matassem logo o kanito no início, ainda era capaz de me entusiasmar, agora depois de uma longa história o bicho morrer, não concordo!

Olha lá se matam o Rato Mikey, não matam pois não? Mas deviam! Já tem uma boa idade pa quinar!

Inda por cima deve ser um rato suspeito, desde quando é que um rato dura tantos anos sem ter, pelo menos, 1527 filhos?

Hã? mudei de assunto? e depois?

hihihihi beijo d'enxofre

Anónimo disse...

O cão é giro, mas para as costas recomenda-se o seguinte:

Encha a banheira com água à temperatura que gostar, deite um pacote de sal grosso (1Kg)na água ao longo da banheira, depois fique de "molho" 25 a 30 minutos. Deve fazer-se isto sempre que nos doa algo ou nos apeteça. As melhoras,
Atentamente, Vitruvio

Mad disse...

Vitrúvio (tomando a liberdade de acrescentar o acento),

Fazer isto sempre que me doa ainda vá, apesar de não ter (ainda) banheira em casa, só chuveiro.

Agora... sempre que me apeteça?! Estou a ver-me bem mais depressa num banho com pétalas de rosas ou chocolate do que de sal grosso a picar-me o dérrière.

Mas obrigada pela sugestão. E pela intenção, que vale tudo.

Volte sempre!

Teresa disse...

Mad,
A minha quê? Voz?

FYI, já mandei vir o livro. Na Amazon só havia edições brochadas (não ligues, é a Diabba a rir), eu queria uma hardcover, só havia em segunda mão (e muito bom estado). Os estupores não vendiam para fora do Reino Unido. É aí que entra o nosso Melões (meu Coveiro), o livro já está a caminho do seu chiquíssimo endereço em Marble Arch. É no que dá a gente dar-se com gente como deve ser... :)

Beijo!

Mad disse...

Claro, a tua voz! Não percebo a admiração... é muito Joni Mitchell, ou não sabias?

O livro é de um jornalistazeco de 5ª categoria (daqueles do interior americano, sabes?) que escrevia uma colunazeca num jornal, até que começou a escrever sobre o dia-a-dia com o seu cão, que é pior que possas imaginar - só lendo, mesmo - e, de repente, começou a receber cartas e mais cartas; vai daí, publicou o livro, que foi sucesso no mundo inteiro e agora o filme, que eu nem sabia que existia.

Não esperes grande literatura. Prepara-te para rir à gargalhada algumas vezes e para chorar baba e ranho muitas, no final.

Mesmo antes de ver o filme, o Owen Wilson não podia ter sido melhor escolhido.

Bj.

Joanissima disse...

Livro delicioso e, pelos vistos, filme obrigatório...

(apanhei um choque com a Kathleen Turner!!!)

Um beijo, querida

Nani disse...

O livro é fantástico... eu chorei de Chorar" mesmo!!!
Não quero perder o filme!!!

Anónimo disse...

Tem toda a liberdade para acrescentar o acentos que eu possa esquecer. Mesmo que sinta alguns picos do sal, não é nada de deloroso, além disso o sal desfaz-se depressa, mas pode sempre juntar pétalas de rosa ou chocolate. Salsa, cebola e alho já não me parece tão interessante, mas arranje uma banheira e vai ver que resulta. Com os melhores cumprimentos, Vitrúvio (desta vez com assento)

João Paulo Cardoso disse...

Não podemos fazer-lhes festas mas também são bonitos na grande trela, digo, grande tela.

Beijos.

Mad disse...

Estou a imaginar-me dentro de uma banheira fumegante com um belo refogado à volta... LOOOL!

Obrigada mais uma vez, Vitrúvio, e desculpe a impertinência.

Olá JP!

Anónimo disse...

Não foi impertinente, apenas deu o seu tempero.

Cumprimentos, Vitrúvio