março 13, 2008

Sou eu que


... estou armada em beata puritana, ou esta história de uma pessoa se poder divorciar em 20 minutos passa um bocadinho das marcas? Bom, se alguém estiver interessado, a promoção é aqui.

5 comentários:

Teresa disse...

Não estás, também acho um bocadinho chocante.... eu que não sou nada de chocar seja com o que for.

Não estou a ver uma mensagem derradeira a irromper pelo monitor antes do click decisivo: "Vá lá, pense bem, tem a certeza de que é isso que quer? Tem a certeza de que se esgotaram todas as tentativas de conciliação? Que o seu casamento é mesmo um caso perdido?"...

Beijo.

Melões Melodia disse...

Como no mundo de hoje as pessoas preferem desistir a lutar, ja tudo me parece normal.
beijos

de dentro pra fora.... disse...

a ideia que tenho é que á pessoas que se casam, já a pensar na forma de se separar...

quando era miúda li isto em algum lugar..mas ficou...

"dá-me vontade de deixar crescer o cabelo para o puder voltar a cortar.."

João disse...

Esta de chamarem João a um peixinho de aquário..ainda bem, o divórcio, não gosta de águas turvas.
-que giras a pedrinhas coloridas, joão!-
Casa, descasa, mais acelarado, ainda bem.
Os europeus, ao contrário dos americanos, vêem nas velhas convenções a estabilidade enganosa, que não faz sentido.

MariaV disse...

É injusto. Também não é preciso ser tão rápido (20 minutos?!), mas o meu demorou 6 anos e meio, quase 3 vezes o que durou o casamento! A sério...