novembro 29, 2007

O país do Carnaval (1)

Ela devia ser débil mental: nem se queixou. - comentário feito aos jornalistas da Globo por Celso Viana, chefe de uma delegacia de Belém, Pará, onde uma menina de 15 anos foi presa por alegadamente roubar um telemóvel (roubo de que não houve queixa) numa cela com 20 (vinte!) homens.

Passados uns dias de lá estar e de ser violada, em média, 6 vezes por dia, os presos tiraram-lhe a comida. Dois dias depois, previsivelmente, deixou de resistir às investidas sexuais. Passados mais uns dias, foi apresentada a uma juiza (eu disse uma juiza) do tribunal normal (de adultos), que a recambiou para a mesma cela.

Só ao fim de 24 dias de tortura, e por causa de uma denúncia anónima feita para a Delegacia da Mulher, um juiz foi alertado para a situação. Quando se deslocou à dita delegacia, a menina tinha desaparecido, presumivelmente fugida, segundo as palavras do tal delegado. Foi descoberta nesse mesmo dia às margens do rio, apavorada, onde tinha sido deixada pelo delegado e seus capangas, com ordens para desaparecer da cidade no primeiro barco que passasse e não voltar, ou morreria.

A menina e os seus pais, entretanto ameaçados de morte e obrigados a mentir sobre a sua idade e a jurar que ela tinha 20 anos, estão neste momento a salvo através do Programa de Protecção a Testemunhas (federal). O delegado e os seus capangas estão soltos, provavelmente a beber uma cachaça num bar qualquer nos confins do Pará.

Comentário a um jornalista de Ana Júlia Carepa, governadora do Pará e PT (partido do Lula), no dia da denúncia: Não interessa se ela tem 15, 30 ou 100 anos. É um crime bárbaro., após o que se apressou a emitir um novo decreto contra a prisão de mulheres em celas de homens. Não era preciso, bastava que ela fizesse cumprir a lei federal que já existe. E interessa, minha senhora: tanto é crime prender mulheres em celas com homens como menores. Portanto, são dois crimes bárbaros e não um.

Na mesma noite, a governadora foi fotografada a dançar animadamente numa festa privada.

Fonte: Globo News e Veja
Fotos: Google (não está relacionada)

15 comentários:

Capitão-Mor disse...

Uma palhaçada completa! E suspeito que não seja situação inédita. Agora é que se lembraram de soltar a notícia cá para fora...

JP disse...

Queria escrever algo sobre isto, mas não consigo.
E isto raramente acontece.

Beijos.

cris disse...

Estava no Brasil qd isto comecou a ser noticiado. Eh verdadeiramente escandaloso. E a desculpa do delegado de q os presos tinham destruido instalacoes e q por isso nao havia cela para mulheres eh de um desplante raro.

P.S. Ja te linkei. Assim volto ca mais regularmente. ;)

marta disse...

estava eu no outro dia a falar do Congo!...

Não era preciso ir tão longe.

Mad vou fazer post deste teu post, está bem?

mais logo pela noite dentro.

cada vez tenho mais vontade de começar ao ponta pé. chiça!

marta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mad disse...

Capitão e JP,
Este é o país do samba e do futebol. E de uma barbárie só comparável à de África. E não quero saber de retaliações!!! F******** assholes!

Cris,
Tu estavas likada há que tempos.

Martinha,
Tu já és da casa: não precisas nem de pedir. Se fizeres mais umas pesquisas, descobres que há pelo menos mais 3 casos (conhecidos) e todos eles no Pará.

Teresa disse...

Faço minhas as palavras da/(do?) JP.

rv disse...

É nojento. E frustrante não poder fazer nada para além de chamar nomes à juíza e ao establishment...

Sofia disse...

Que horror... sem palavras! Vou continuar a ler o meu 'País do Carnaval', do Jorge Amado... bem bonito!

beijinhos

Fatyly disse...

Pois é Mad poucos são os que conhecem o lado de lá do pais do samba e futebol. Eu conheci e sei que se tem vindo a agravar e muito. Lula era a favor do povão e deixou-se engolir pela máquina maquiavélica. Os funcionários públicos que tomam conta das cadeias são mais corruptos, salvagens e assassinos que os próprios presos.

Nunca é demais denunciar e não é por acaso que está a ser alvo mundial a "revisão das cadeias do Brasil"!

Beijos

Mad disse...

"O Governo Federal passou os últimos dias exigindo que a ONU retirasse o nome do Brasil do seu relatório sobre tortura. Teve que recuar no momento em que estourou esta notícia."

Revista Isto É, desta semana.

E Lula é um sindicalista entretanto corrompido que, sabe deus porquê, chegou a presidente. Que dá peixes ao povo, em vez de os ensinar a pescar.

kiko disse...

meu deus, e vi eu está cena toda em directo aí no brasil...
juro que ainda hoje, penso que só pode ser mentira, porque nem quero imaginar...
a televisão é só desgraça...
a estória dos presidentes de camara que foram para a argentina e foram apanhados é hilariante...
essa gente é só trapaça e violencia...

Van Dog disse...

...

Para sempre, Maria disse...

Execrável. Inominável.
Um beijo

av disse...

É este tipo de notícia que faz dos presentes e das iluminações de Natal uma palhaçada absurda. Que tristeza.