setembro 25, 2007

Criaturas

As criaturas* que me falam na rua e que eu não conheço de parte nenhuma! Esta tarde foram três: uma mulher com aspecto de perdida na vida, sem um dente à frente, sujinha, que me disse "oi" com ar de quem anda comigo na costura, e que perguntou pelos meus cães (!); um palerma a falar espanholês (como é eu não me lembro de um espanhol aqui?), mas este só disse "como vai a sinhóra, tudo bem?" com sotaque esquisito, por isso pode ter feito confusão; e para rematar, um tipo com cara de assassino (aqui também não é difícil...) que me cumprimentou profusa e respeitosamente e perguntou pelo Diogo e pela fazenda!, portanto conhece-me, definitivamente.

Estou a perder faculdades...

* como a minha mãe, adoro chamar isto às pessoas. E é muito mais ofensivo do que "gajo/a".

2 comentários:

Luis Castilho disse...

Madalena, experimenta "Criaturinha". Ainda fica melhor. Beijos

Mad disse...

Fantástico. Pensei que não houvesse nada pior, mas pelos vistos enganei-me. "Criaturinha", além de depreciativo, ainda dá a entender que se tem pena. Lindo.